Página Inicial | Webmail | Acesso Restrito | Fale Conosco
Desenvolvido por: SIGEP - Sistema Integrado de Gestão Pública


Nossa FORÇA vem dos MUNICÍPIOS



Em Goiás, 136 municípios utilizam práticas integrativas no tratamento de pacientes do SUS

Publicado em 16/mar/2018


As Práticas Integrativas e Complementares (PICS) disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS) são ofertadas à população de Goiás. No estado, as práticas de medicina tradicional chinesa, terapia comunitária, dança circular/biodança, yoga, massagem, auriculoterapia, massoterapia, arteterapia, acupuntura, tratamento termal e tratamento naturopático são oferecidas na Atenção Básica para o tratamento de usuários do SUS, em 136 municípios. Essas práticas são alguns dos tratamentos que utilizam recursos terapêuticos, baseados em conhecimentos tradicionais, voltados para tratar e prevenir diversas doenças, como depressão e hipertensão. Em 2017, foram registrados mais de 34,6 mil atendimentos individuais no estado.  Na última segunda-feira (12), o Ministério da Saúde anunciou a inclusão de 10 novas práticas integrativas no SUS, agora os pacientes podem contar com 29 PICS.

As 29 práticas integrativas e complementares oferecidas no Sistema Único de Saúde são: ayurveda, homeopatia, medicina tradicional chinesa, medicina antroposófica, plantas medicinais/fitoterapia, arteterapia, biodança, dança circular, meditação, musicoterapia, naturopatia, osteopatia, quiropraxia, reflexoterapia, reiki, shantala, terapia comunitária integrativa, termalismo social/crenoterapia, yoga, apiterapia, aromoterapia, bioenergética, cromoterapia, constelação familiar, geoterapia, hipnoterapia, imposição de mãos, ozoniterapia e terapia de florais.

Evidências científicas têm mostrado os benefícios do tratamento integrado entre medicina convencional e práticas integrativas e complementares. Além disso, há crescente número de profissionais capacitados e habilitados e maior valorização dos conhecimentos tradicionais de onde se originam grande parte dessas práticas.

As terapias estão presentes em 9.350 estabelecimentos em 3.173 municípios brasileiros, sendo que 88% são oferecidas na Atenção Básica. Atualmente, a acupuntura é a mais difundida com 707 mil atendimentos e 277 mil consultas individuais. Em segundo lugar, estão as práticas de Medicina Tradicional Chinesa com 151 mil sessões, como taichi-chuan e liangong. Em seguida aparece a auriculoterapia com 142 mil procedimentos. Também foram registradas 35 mil sessões de yoga, 23 mil de dança circular/biodança e 23 mil de terapia comunitária, entre outras.

CONGRESSO

O Brasil é referência na área e para tratar desse assunto, o Ministério da Saúde promove entre os dias 12 e 15 de março o 1º Congresso Internacional de Práticas Integrativas e Saúde Pública (INTERCONGREPICS), e o 3º Congresso Internacional de Ayurveda. Os dois eventos são realizados no Rio de Janeiro, no Centro de Convenções Riocentro, com programação integrada e a presença de cerca de quatro mil pesquisadores do assunto.

O encontro promove debates com pesquisadores internacionais e do Brasil, e troca de experiências entre os profissionais, gestores e pesquisadores das diversas práticas integrativas. Mais de 900 trabalhos científicos, de todas as regiões do país e de outros países também, estão sendo apresentados no evento.

IMPLANTAÇÃO

As práticas integrativas e complementares são ações de cuidado transversais e podem ser realizadas na atenção básica e na média e alta complexidade. Não existe uma adesão à PNPIC: a política traz diretrizes gerais para a incorporação das práticas nos serviços.  Compete ao gestor municipal elaborar normas para inserção da PNPIC na rede municipal de Saúde.

Na Atenção Básica, o pagamento é realizado pelo piso da atenção básica (PAB) fixo (per capita), ou por PAB variável, que corresponde ao pagamento por equipes de saúde da família, agentes comunitários e núcleos de saúde da família, ou ainda o programa de melhoria do acesso e da qualidade (PMAQ). Dessa forma, os procedimentos ofertados através da Portaria nº145/2017 estão dentro do financiamento do PAB e não geram recursos por produção.

A Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC), publicada em 2006, instituiu no Sistema Único de Saúde (SUS) abordagens de cuidado integral à população por meio de sistemas complexos e outras práticas que envolvem recursos terapêuticos diversos. Desde a sua implantação, o acesso dos usuários do SUS a essas práticas integrativas tem crescido exponencialmente.

Municípios que ofertam práticas integrativas em Goiás

GO Anápolis
GO Aparecida de Goiânia
GO Aparecida do Rio Doce
GO Ceres
GO Cocalzinho de Goiás
GO Goiânia
GO Goianira
GO Itapirapuã
GO Mineiros
GO Novo Brasil
GO Orizona
GO Paraúna
GO Pilar de Goiás
GO Professor Jamil
GO Rianápolis
GO Rubiataba
GO Santa Fé de Goiás
GO Santa Helena de Goiás
GO Trindade
GO ABADIÂNIA
GO ÁGUA FRIA DE GOIÁS
GO ALEXÂNIA
GO ANICUNS
GO ARAÇU
GO BELA VISTA DE GOIÁS
GO BOM JESUS DE GOIÁS
GO BRAZABRANTES
GO CAMPO LIMPO DE GOIÁS
GO CAMPOS BELOS
GO CHAPADÃO DO CÉU
GO CORUMBÁ DE GOIÁS
GO CRIXÁS
GO FORMOSA
GO FORMOSO
GO GOIATUBA
GO INHUMAS
GO ITABERAÍ
GO ITARUMÃ
GO JATAÍ
GO LUZIÂNIA
GO MOIPORÁ
GO MONTES CLAROS DE GOIÁS
GO NERÓPOLIS
GO NIQUELÂNDIA
GO NOVA AURORA
GO NOVA GLÓRIA
GO NOVA VENEZA
GO PIRACANJUBA
GO PORANGATU
GO QUIRINÓPOLIS
GO SÃO LUÍZ DO NORTE
GO SÃO MIGUEL DO ARAGUAIA
GO SÃO MIGUEL DO PASSA QUATRO
GO TERESINA DE GOIÁS
GO VILA BOA
GO AURILÂNDIA
GO BRITÂNIA
GO CABECEIRAS
GO CATALÃO
GO GOIANÉSIA
GO GUAPÓ
GO GUARANI DE GOIÁS
GO ITAUÇU
GO IVOLÂNDIA
GO JUSSARA
GO MIMOSO DE GOIÁS
GO OURO VERDE DE GOIÁS
GO PANAMÁ
GO TRÊS RANCHOS
GO ABADIA DE GOIÁS
GO ACREÚNA
GO ÁGUA LIMPA
GO ÁGUAS LINDAS DE GOIÁS
GO ALTO PARAÍSO DE GOIÁS
GO ALVORADA DO NORTE
GO ARAGOIÂNIA
GO ARUANÃ
GO BALIZA
GO BOM JARDIM DE GOIÁS
GO BURITI DE GOIÁS
GO CACHOEIRA ALTA
GO CAÇU
GO CALDAS NOVAS
GO CAVALCANTE
GO CEZARINA
GO CÓRREGO DO OURO
GO DAMOLÂNDIA
GO DAVINÓPOLIS
GO DIORAMA
GO EDEALINA
GO EDÉIA
GO FAZENDA NOVA
GO FIRMINÓPOLIS
GO GOIANÁPOLIS
GO GOIÁS
GO GUARINOS
GO HIDROLINA
GO IACIARA
GO INACIOLÂNDIA
GO INDIARA
GO IPORÁ
GO ISRAELÂNDIA
GO ITAGUARI
GO ITAGUARU
GO ITAPURANGA
GO ITUMBIARA
GO JARAGUÁ
GO MAIRIPOTABA
GO MARA ROSA
GO MONTIVIDIU
GO MORRINHOS
GO MOZARLÂNDIA
GO NAZÁRIO
GO NOVA AMÉRICA
GO NOVO GAMA
GO OUVIDOR
GO PALMEIRAS DE GOIÁS
GO PETROLINA DE GOIÁS
GO PONTALINA
GO POSSE
GO RIO VERDE
GO SANCLERLÂNDIA
GO SANTA BÁRBARA DE GOIÁS
GO SANTA TEREZINHA DE GOIÁS
GO SANTO ANTÔNIO DO DESCOBERTO
GO SÃO JOÃO D’ALIANÇA
GO SÃO LUÍS DE MONTES BELOS
GO SENADOR CANEDO
GO SILVÂNIA
GO SÍTIO D’ABADIA
GO TEREZÓPOLIS DE GOIÁS
GO TURVÂNIA
GO URUANA
GO URUTAÍ
GO VIANÓPOLIS
GO VILA PROPÍCIO


Compartilhar




 






















Parceiros




Filie-se


    Contatos


    E-MAIL: fgm@fgm-go.org.br
    TELEFONE: Geral (62) 3999-7450
    Rua 102 – nº 186 – no Setor Sul Goiânia – Go

    Fale Conosco


    Copyright © 2017-2019 - Todos os direitos reservados | FGM - Federação Goiana de Municípios