Página Inicial | Webmail | Acesso Restrito | Fale Conosco
Desenvolvido por: SIGEP - Sistema Integrado de Gestão Pública


Nossa FORÇA vem dos MUNICÍPIOS



FGM marca presença em audiência pública, na Alego sobre o Orçamento Impositivo

Publicado em 19/jun/2017


Aconteceu na manhã desta segunda-feira (19/06), audiência pública na Assembleia Legislativa, que discutiu sobre a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) nº 3486/16 que introduz no Estado o Orçamento Impositivo. Presidida pelo deputado Henrique Arantes (PTB), na oportunidade a FGM foi representada pela prefeita de Turvelândia, Reila Naves.

Durante o encontro, foi levantada a importância de aprovarem a PEC. Foram também apresentadas as condições para que isso acontecesse. De acordo com o deputado, por se tratar de emenda à Constituição, a proposta exige a maioria absoluta para sua aprovação, ou seja, no mínimo 25 votos favoráveis.

A proposta inicial do Orçamento Impositivo previa a destinação de 1,2% da receita corrente líquida do Estado, considerando o ano anterior ao pagamento das emendas. Com o aval do Governo, o novo índice passou a ser progressivo e começará com 0,8% em 2018; 1,0% em 2019; 1,1% em 2020; e 1,2% a partir de 2021. A PEC ainda exige que o pagamento ocorra sempre no primeiro semestre de cada ano, para não coincidir com períodos eleitorais.

Considerando a previsão de arrecadação do Estado e já calculado o valor do índice, cada um dos 41 deputados – seja da base ou da oposição – ficará responsável por redistribuir cerca de R$ 4 milhões entre os municípios, para que sejam investidos diretamente nas demandas mais urgentes. Saúde e Educação receberão 25% (cada) do total das emendas. Os demais 50% ficarão para áreas, como Segurança, Infraestrutura, Saneamento, entre outras. Também ficará proibido o pagamento de despesas com pessoal.

Para a prefeita, Reila Naves, a aprovação do orçamento só traria benefícios aos municípios, como na agilidade de pequenas demandas que são importantes para a população, como em ações da saúde, educação e infraestrutura. A representante da FGM salientou também  sua satisfação com a possível aprovação da matéria. “Na minha perspectiva, esta aprovação deve ocorrer e não tenho dúvida de que será de extrema importância para o fortalecimento dos municípios e que agilizará o processo de qualidade de vida de milhões de cidadãos goianos”, disse. Para a prefeita, a PEC mostra amadurecimento e engrandecimento da política do Estado.

Ao fim do encontro a importância de que os presentes cobrem de seus parlamentares que sejam favoráveis à proposta quando esta for colocada sob apreciação do Plenário, o que deverá ocorrer, segundo Henrique Arantes, durante as reuniões desta semana.

 

Fonte: FGM com dados da Assembleia Legislativa


Compartilhar




 






















Parceiros




Filie-se


    Contatos


    E-MAIL: fgm@fgm-go.org.br
    TELEFONE: Geral (62) 3999-7450
    Rua 102 – nº 186 – no Setor Sul Goiânia – Go

    Fale Conosco


    Copyright © 2017-2019 - Todos os direitos reservados | FGM - Federação Goiana de Municípios