Página Inicial | Webmail | Acesso Restrito | Fale Conosco
Desenvolvido por: SIGEP - Sistema Integrado de Gestão Pública


Nossa FORÇA vem dos MUNICÍPIOS



Mais de 36 mil crianças já vacinaram contra a Poliomielite e o Sarampo em Goiás

Publicado em 14/ago/2018


A Campanha de Vacinação contra a Poliomielite e o Sarampo, iniciada no último dia 6, tem alcançado resultados positivos em Goiás. Os registros do Ministério da Saúde mostram que o estado está em quarto lugar no índice de crianças vacinadas, atrás apenas de Rondônia, São Paulo e Sergipe. Até o início da manhã de sexta-feira, dia 10, 36.595 crianças já haviam sido imunizadas contra a poliomielite (paralisia infantil), o que representa 10,04% da meta. Já a dose contra o sarampo foi aplicada em 35.543 meninos e meninas, o que equivale a 9,75%. A campanha prossegue até 31 de agosto. Devem ser vacinadas as crianças de 1 ano a 4 anos, 11 meses e 29 dias. O dia D, que visa chamar a atenção de toda a população para a importância da iniciativa, vai acontecer em 18 de agosto.

Apesar dos resultados satisfatórios nesta primeira semana, o secretário de Estado da Saúde de Goiás, Leonardo Vilela, alerta os pais ou responsáveis das crianças a vaciná-las contra as duas doenças, consideradas graves. As vacinas estão sendo aplicadas em 936 unidades básicas de saúde espalhadas em todos os municípios goianos. A meta é vacinar no mínimo 95% das crianças com a faixa etária da campanha, o que representa 346.364 de um total de 364.626.

O apelo feito pelo secretário tem como fundamento a entrada no País do vírus do sarampo por meio de moradores da Venezuela e também pelos registros de casos da doença em Roraima, Amazonas, Rondônia, Rio Grande do Sul e São Paulo. O sarampo é uma doença altamente transmissível e seus principais sintomas são febre alta, erupções na pele (exantema), tosse, coriza, conjuntivite e manchas brancas na mucosa bucal. Já a poliomielite é uma enfermidade erradicada no Brasil em 1994.

Contudo, existem casos registrados em outros países, o que aponta a necessidade de realizar a vacinação no território brasileiro. O vírus que transmite a doença também é de fácil contaminação e causa paralisia flácida nas pernas. “O Brasil é um País que recebe visitantes estrangeiros todos os dias. E, por esse motivo, a transmissão da doença vinda de outra nação é possível. Assim, por precaução sanitária, as crianças brasileiras devem se proteger com a vacina para ficarem livres dessa enfermidade também”, adverte o secretário.

Até o momento o Estado de Goiás não teve casos confirmados de sarampo em Goiás.

Fonte: SES-GO


Compartilhar




 






















Parceiros




Filie-se


    Contatos


    E-MAIL: fgm@fgm-go.org.br
    TELEFONE: Geral (62) 3999-7450
    Rua 102 – nº 186 – no Setor Sul Goiânia – Go

    Fale Conosco


    Copyright © 2017-2019 - Todos os direitos reservados | FGM - Federação Goiana de Municípios