Página Inicial | Webmail | Acesso Restrito | Fale Conosco
Desenvolvido por: SIGEP - Sistema Integrado de Gestão Pública


Nossa FORÇA vem dos MUNICÍPIOS



Multiplicadores em Goiás recebem capacitação para atuar em campanha contra polio e sarampo

Publicado em 24/jul/2018


Mais de 300 profissionais de Saúde dos 246 municípios goianos participam de oficina de preparação para a campanha de vacinação contra poliomielite e sarampo, oferecida pela Gerência de Imunização e Rede de Frio da SES-GO. O curso acontece nesta terça-feira, 24, e no dia 27 (sexta-feira), das 9h às 18h, na Escola de Saúde Pública Cândido Santiago. A campanha de vacinação é destinada a crianças de 1 ano a menores de 5 anos e acontecerá entre os dias 6 e 31 de agosto, com dia “D” programado para 18.08.

Vão participar como multiplicadores, além de representantes das 18 regionais de Saúde do estado, supervisores da atenção básica, coordenadores dos núcleos de vigilância epidemiológica e coordenadores da estratégia de Saúde da Família dos municípios.

“Abordaremos neste curso, além dos aspectos gerais da Campanha Nacional de Vacinação contra poliomielite e sarampo, estratégias de trabalho para atuação nos municípios a fim de atingir a meta de cobertura vacinal para o público-alvo”, diz Liz Jane, enfermeira e técnica da Gerência de Imunização e Rede de Frio da SES-GO.

Liz enfatiza que todas as crianças da faixa etária eleita pelo Ministério da Saúde como público-alvo, independente de terem sido vacinadas ou não contra essas doenças, precisam participar da campanha.

Poliomelite
A doença foi considerada erradicada no Brasil pela Organização Mundial de Saúde (OMS) desde 1994 e o último caso de sarampo notificado no estado de Goiás foi em 1999. Em nosso país temos casos de sarampo nos Estados de Roraima, Amazonas, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo, vindos de outros países. Já sobre a pólio, essa doença tem se apresentado em países como Afeganistão e Paquistão e, em virtude de seu grande potencial epidêmico, representando uma ameaça as áreas livres, faz-se necessário o reforço das coberturas vacinais no Brasil.

A queda dos níveis de cobertura dessas vacinas em Goiás é preocupante, pois coberturas vacinais heterogêneas podem levar a formação de bolsões d pessoas não vacinadas, possibilitando a reintrodução tanto do vírus do sarampo como o poliovírus, principalmente pelo fluxo de viajantes no Brasil.

Tabela 2: Série histórica das Coberturas Vacinais e Homogeneidade para vacinação de rotina da vacina Tríplice Viral em crianças de 1 ano a menores de 5 anos de idade. Goiás, 2012 a 2018.

Ano Cobertura vacinal Homogeneidade
2012 107,68 70,33
2013 115,03 86,99
2014 122,14 78,86
2015 94,83 59,76
2016 85,93 59,76
2017 84,34 49,59
2018 64,05 49,59

 

Fonte: Secretaria de Estado da Saúde


Compartilhar




 






















Parceiros




Filie-se


    Contatos


    E-MAIL: fgm@fgm-go.org.br
    TELEFONE: Geral (62) 3999-7450
    Rua 102 – nº 186 – no Setor Sul Goiânia – Go

    Fale Conosco


    Copyright © 2017-2019 - Todos os direitos reservados | FGM - Federação Goiana de Municípios