Página Inicial | Webmail | Acesso Restrito | Fale Conosco
Desenvolvido por: SIGEP - Sistema Integrado de Gestão Pública


Nossa FORÇA vem dos MUNICÍPIOS



Oficina Ortopédica Itinerante do Crer amplia atendimento pelo SUS em Goiás

Publicado em 17/ago/2017


A população de Ceres e de outros dez municípios da região está sendo beneficiada com os atendimentos da Oficina Ortopédica Itinerante Terrestre, unidade gerenciada pelo Centro de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (Crer), que há quase quinze anos tem a Associação Goiana de Integralização e Reabilitação (Agir) como organização social responsável por sua administração.

Os atendimentos, que começaram na segunda-feira, dia 14, vão até esta quinta-feira, dia 17, no Centro Especializado de Reabilitação (CER) da cidade, que é habilitado pelo Ministério da Saúde para prestar assistência às pessoas com deficiência física e intelectual.

O caminhão da Oficina Ortopédica Itinerante é adaptado para a produção de órteses, próteses, coletes ortopédicos, calçados para pés neuropáticos, confecção de adaptações, ajustes e alguns consertos em dispositivos ortopédicos já utilizados pela população.

A oficina proporciona acesso rápido a esses produtos voltados às pessoas com deficiências e beneficia uma grande parcela da população, uma vez que o projeto é totalmente voltado às pessoas que não possuem meios de deslocamento e acesso a uma oficina ortopédica fixa como a do Crer, instalada em Goiânia. O atendimento é gratuito, pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Dez caminhões foram distribuídos pelo Ministério da Saúde em todo o Brasil e prestam esse atendimento.

Benefício para a população
Nilma Regina Pacheco Rocha, 41 anos, é mãe do João Vitor Rocha Silva, de 18 anos, que nasceu com paralisia cerebral. O jovem tem um pedido médico para uma órteses de membro superior, que segundo a mãe vai facilitar na escrita e no manuseio do computador, duas atividades que ele tanto gosta. “Estamos muito felizes em poder receber os atendimentos da oficina ortopédica itinerante! Somos do município de Rialma e devido a distância é muito difícil ir ao Crer para ter acesso a este atendimento. A prótese vai oferecer mais qualidade de vida ao meu filho!”, relatou a mãe.

Outro caso é do serralheiro Hélio da Silva, 59 anos, que há três meses sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC), e teve parte dos movimentos do lado esquerdo comprometido. Ele procurou um ortopedista que prescreveu uma órtese para auxiliar nas atividades diárias e um calçado para pés neuropático, por ser diabético. “Esse serviço veio em uma boa hora. Vai ajudar a quem mais precisa e não tem condições de ir a Goiânia em busca de um atendimento de uma oficina ortopédica. Vamos ter tudo aqui pertinho!”, comemorou.

O início dos atendimentos da primeira Oficina Ortopédica Itinerante de Goiás contou com a presença do prefeito de Ceres, Rafaell Melo, secretário municipal de saúde, Júnior Fleury, vereadores e da diretora multiprofissional de reabilitação do Crer, Sônia Helena Adorno de Paiva.

O prefeito ressaltou que Ceres é uma cidade polo, referência em saúde. “Aqui no CER oferecemos atendimentos de fisioterapia, terapia ocupacional, fonoaudiologia, psicopedagogia, enfermagem e assistência social. É uma honra receber a oficina ortopédica do Crer para somar e acrescentar na prestação desses serviços”. O secretário municipal de saúde agradeceu ao Crer por escolher Ceres para iniciar os atendimentos da oficina. “A população está muito grata e feliz por receber vocês”.

A oficina ortopédica itinerante é um projeto do Ministério da Saúde – Programa Viver sem Limites, em parceria com a Secretaria de Saúde de Goiás (SES/GO). A diretora multiprofissional de reabilitação do Crer destacou em seu discurso que “o Crer se orgulha por fazer parte de uma ação pioneira, moderna e inovadora. Com esse atendimento, ampliaremos os serviços ofertados integralmente por meio do SUS às pessoas com deficiência que necessitam de órteses e próteses”.

A diretora do Crer também agradeceu os envolvidos no novo serviço. “Em nome da diretoria do Crer quero expressar nossos agradecimentos ao Governo do Estado  e à Secretaria de Saúde, pelo apoio irrestrito; ao Ministério da Saúde, por nos confiar tão importante missão; ao prefeito e ao secretário de saúde de Ceres e ao Centro Especializado de Reabilitação de Ceres, pelo acolhimento e apoio.

Agradeceu também a Agir, gestora do hospital, pelas orientações e contribuições, aos profissionais da oficina ortopédica do Crer, que com dedicação e comprometimento, trabalharam na execução do projeto que nasceu para ampliar a rede de assistência às pessoas com deficiência pelo SUS, e, certamente se tornará um exemplo em todo País”, salientou.

Atendimento

Os atendimentos da Oficina Ortopédica Itinerante são em duas etapas, no primeiro momento os profissionais recebem os pacientes, fazem um cadastro e recolhem as prescrições médicas e outros documentos. Devido à grande demanda da região, os produtos mais complexos serão produzidos na oficina ortopédica fixa do Crer.

A equipe da oficina ortopédica itinerante está com uma agenda de 287 atendimentos para os quatro dias em que o caminhão atende na cidade. São pessoas que residem em Ceres, Rialma, Ipiranga de Goiás, Pilar de Goiás, Rianópolis, Rubiataba, Santa Isabel, Carmo do Rio Verde, Nova América e Uruana.

A segunda etapa é a entrega de todos os produtos confeccionados pela oficina. No dia 11 de setembro, o caminhão adaptado voltará a Ceres para entregar as órteses, próteses e demais dispositivos ortopédicos.

O gerente da oficina ortopédica do Crer, Alysson Alvin Campos, explica que esse primeiro atendimento servirá de modelo para as demais cidades em que o caminhão vai percorrer. “Por meio da oficina itinerante, estamos levando as ações e serviços para mais próximo da população. Assim, facilitaremos o acesso das pessoas para conseguir órteses, próteses e outros dispositivos sem a necessidade de se deslocar até a capital. A previsão inicial é fabricar 200 dispositivos por mês, a depender da demanda encontrada em cada região”.

Para o atendimento da Oficina Ortopédica Itinerante foram elencadas nas regiões de saúde, as cidades mais populosas habitadas e que possuem um CER. Dezenove municípios de Goiás já estão na lista para receber os atendimentos da oficina: Ceres, cidade de Goiás, São Luís de Montes Belos, Anápolis, Cristalina, Nerópolis, Luziânia, Formosa, Jataí, São Miguel do Araguaia, Aragarças, Iporá, Anicuns, Posse, Palmeiras de Goiás, Itumbiara, Pires do Rio, Catalão e Quirinópolis.

O trabalho da oficina ortopédica é executado por meio de um processo planejado e segundo demandas das regiões. Todos os atendimentos são previamente agendados com o CER e com a Secretaria de Saúde de cada município.

Fonte: Goiás Agora


Compartilhar




 






















Parceiros




Filie-se


    Contatos


    E-MAIL: fgm@fgm-go.org.br
    TELEFONE: Geral (62) 3999-7450
    Rua 102 – nº 186 – no Setor Sul Goiânia – Go

    Fale Conosco


    Copyright © 2017-2019 - Todos os direitos reservados | FGM - Federação Goiana de Municípios